A Maldição da Pedra Preta

De RuneScape Wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo está em construção Este artigo ou seção encontra-se em construção.
As informações contidas aqui podem não ser completamente precisas ou completas. Ajude-nos fazendo ele crescer!
A Maldição da Pedra Preta (#224)Membros
A Maldição da Pedra Preta.png
Inglês Curse of the Black Stone
Lançamento 25 de fevereiro de 2019
Dificuldade Mestre Mestre
Duração Longa
Dublada Sim
Série Série dos piratas, Contos do Arco, Série dos Dragonkin
Era Sexta Era
Equipe Mod Crow, Mod Orion, Mod Cano, Mod Desert

A Maldição da Pedra Preta é uma missão de nível mestre lançada em uma atualização escondida ao lado da terceira masmorra de elite, o Recife das Sombras. Ele apresenta o jogador viajando para várias ilhas no Arco em busca da misteriosa "Aranha de Jade", e se aventurando nas profundezas do Templo de Aminishi, Laboratório dos Dragonkin e do Recife das Sombras.

Informações sobre a missão
Início A Maldição da Pedra Preta ícone.png     Ícone de missão mapa.png Fale com Bryll Thoksdottir em Kalaboss.
Membros    Somente para membros
Duração    Longa
Requisitos
   Missão.png Missões necessárias
  • 32 Agilidade Agilidade
  • 34 Corte de lenha Corte de Lenha

Os seguintes não são necessários para começar a missão, mas devem ser feitos para completá-la:

Para compreensão completa da história, não é necessário, mas recomendado, completar as seguintes missões:

   Missão.png Missões necessárias
Objetos
Itens do porta-ferramentas não estão listados a não ser que não funcionem ou
não sejam automaticamente adicionados.
Inimigos
  • Inimigos dentro do Templo de Aminishi (se já não foi feito pelo menos uma vez antes)
  • Inimigos dentro do Laboratório dos Dragonkin (se já não foi feito pelo menos uma vez antes)
  • Inimigos dentro do Recife das Sombras (se já não foi feito pelo menos uma vez antes)
  • 12 guerreiros crassianos e escuteiros crassianos

Passo-a-passo[editar | editar código-fonte]

Começando[editar | editar código-fonte]

Bryll Thoksdottir cabeça.png

Comece a missão falando com Bryll Thoksdottir perto do comerciante de recompensas em Kalaboss. Ela explica que sinais de algo apocalipticamente grande foram encontrados por uma rede de informantes. Seu misterioso informante, "Aranha de Jade", é um residente do Arco, e ela tem conversado com eles por cartas e gaivotas-mensageiras. Ela encarrega você de localizá-lo e, para isso, você deve primeiro viajar para Waiko.

Encontrando a Aranha de Jade[editar | editar código-fonte]

Vá para Waiko em busca de pistas sobre o paradeiro da informante. Na ilha, vá para o sul e fale com Zhuka, que direciona o jogador para a Boca da Baleia. Lá, você deve localizar um aldeão que sabe algo sobre o paradeiro da informante. Fale com a Bruxa do mar Kaula, na parte noroeste da ilha, que explica que a Aranha de Jade passou uma mensagem a você, que está enterrada em um local próximo. Cave na pilha de areia mais a oeste da ilha, próxima ao barco, e você descobrirá um túnel com rastros de tartaruga na entrada. Há pedaços de papel na entrada, indicando que a mensagem deixada para você foi roubada por uma Tortaruga. Cave todas as pilhas de areia próximas das tortarugas, e após algum diálogo, verifique a tortaruga próxima (a que tem uma mensagem de interagir com o botão esquerdo) para conseguir a mensagem.

A nota explica que há uma infecção se alastrando pelo Arco, sob a forma de um culto sinistro, e que a Aranha de Jade passou sua localização para um amigo de confiança. Você deve encontrar esse amigo e lhes dizer o código "A ostra foi aberta" para que ele saiba que é você. A nota termina avisando ao jogador que o amigo se encontra em Tuai Leit.

É revelado que o tal amigo é o Sensei Lobo-do-mar, que lhe diz para encontrar a Aranha de Jade em Goshima. Ao selecionar a ilha, uma mensagem aparecerá sobre a busca da Aranha. Quando chegar em Goshima, mate todos os Crústeos. Após 12 abates, você escutará um barulho vindo dos portões da ilha.

O Templo de Aminishi[editar | editar código-fonte]

Fale com a Madame Shih na casa leste, dentro dos muros de Goshima, e ela revelará que é a Aranha de Jade. Ela orienta o jogador a explorar o Templo de Aminishi e aprender os seus segredos. Para progredir na missão, você deverá completar a atividade do Templo em qualquer modo. Se você já tiver completado o Templo antes, terá uma opção de pular essa parte da missão.

Encontrando o especialista Dragonkin[editar | editar código-fonte]

Vá até o Museu de Varrock e desça até o porão. Atrás das escadas, há uma porta que leva até o Sr. Mordaut. Fale com ele e lhe mostre a tabuleta dragonkin. Ele lhe dirá para ir até Kalaboss. Teleporte-se para lá, munido de um dragolito bruto, e corra para o sul, em direção a uma fonte em formato de peixe. Vasculhe a lareira a leste, nas ruínas. Você receberá a metade esquerda de uma gema esculpida. use-a na estátua, e após um diálogo, esculpa o seu dragolito bruto para criar a metade direita. use esse dragolito na estátua, vá para oeste em direção às escadas, e então desça até a torre de vigia em escombros, que o jogador descobrirá ser o laboratório de Kerapac.

Quando entrar na masmorra, vá para o oeste e fale com Hannibus. Ele lhe dará a segunda metade da tabuleta., explicando que é apenas uma representação rudimentar da linguagem dos dragões. Ele menciona algo sobre "onde os dragões blindados são feitos", mas não sabe de mais nada. Vá até a Masmorra de Adamantio de Brimhaven, acessível através da Masmorra de Brimhaven. Lá dentro, você encontrará Hannibus, horrorizado com a quantidade de corpos dentro da masmorra.

Procurando por pistas[editar | editar código-fonte]

Há muitos objetos para se investigar nas salas ao redor. Hannibus lhe dará dicas do que fazer a seguir, caso fale com ele. O pedaço da cifra poderá ser encontrado ao vasculhar a boca da forja de mithril na sala leste da masmorra, mas para isso ela deverá ser aquecida. Para fazer isso, Hannibus ajudará o jogador a falar com o Dragão de adamantio na sala mais a oeste; o único sobrevivente desse suposto ataque. Diga a ela que os seus filhotes precisam de calor, ela instantaneamente soprará fogo nos ovos, o que também aquece a peça da cifra.

Com uma corda, vá aos fossos a norte da escada, e utilize a cifra neles para torná-la quebradiça. Então, use a cifra na cabeça no meio da sala para quebrá-la. Isso deixará Hannibus a traduzir.

De volta ao laboratório de Kerapac[editar | editar código-fonte]

A cifra sugere que o jogador retorne ao laboratório de Kerapac, onde ele deverá procurar pistas.

Abra a porta no centro da primeira sala da masmorra e investigue prateleira com efígies. O jogador precisa ativar a combinação certa de estátuas Dragonkin para passar através do mesmo portal que Kerapac. Para resolver o quebra-cabeças e liberar os 4 portais é preciso ativar as estátuas de Dragonkin.

1. Estátua no centro da sala sudeste; 2. Está na mesma sala da anterior, mas próxima a porta de entrada; 3. Siga para a sala localizada a oeste e ative a estátua; 4. Vá para a sala ao norte da 3 e depois para a sala oeste, ative a estátua.

O jogador deve entrar no portal vai aparecer na sala mais ao norte. Após entrar no portal vai acontecer uma cena, quando acabar fale com Kerapac e mostre a tabuleta e ele ira falar sobre a próxima localização: o Laboratório dos Dragonkins.

O Laboratório dos Dragonkins[editar | editar código-fonte]

Volte a falar com Bryll em Kalaboss e informe o que descobriu. O jogador deve completar o Laboratório dos Dragonkin (no modo normal ou história), entretanto, se já o tiver feito, vai aparecer uma opção de pular essa parte. Continue falando com Bryll que pedirá ao jogador que retorne a Madame Shih em Goshima e conte o que descobriu.

O Embaixador[editar | editar código-fonte]

Quando o jogador chegar em Goshima vai ver uma cena, o embaixador vai matar toda a tripulação de Shih, que vai querer vingar as mortes. Volte para Kalaboss e fale com Bryll, você será levado para o cais a leste para discutir um plano para matar o Embaixador no Recife das Sombras. Porém, antes de iniciar a caça ao embaixador nas profundezas do recife, Bryll o pedirá para fazer algumas taferas pela equipe recrutada por Bryll.

Poção da Água[editar | editar código-fonte]

Maga Myrtle, do lado de fora da Torre dos Magos em Draynor. Ela diz que não pode ajudar em sua missão, pois o local é muito longe e ela não está disposta a viajar para o Arquipélago Amaldiçoado por razões não ditas. No entanto, ela se lembra de uma receita de poção que permite respirar debaixo d'água, tem instruções enigmáticas sobre como fazê-lo. Ela lhe dará um frasco vazio para capturar "Os ventos do inverno", bem como algas mágicas que precisam ser "secas em luz cegante divina". Ela também precisa de um peixe do Arquipélago Amaldiçoado

  • Ventos do Inverno - Leve o frasco de vácuo vazio "encantado" para a Montanha de Gelo perto de Fronteiriça e clique em "Preencher" no frasco para receber um frasco de "vácuo" encantado cheio .
  • A Luz Divina Ofuscante - Leve as algas molhadas para a Abadia de St. Elspeth Citharede em Al Kharid , e use a opção 'Seca' nas algas dentro dos portões para receber algas secas
  • Um peixe do local - Dê qualquer tipo de peixe cru e uma runa de lei para Myrtle para obter um pequeno sillago cru .
  • Com todos os ingredientes coletados, basta clicar em "Combinar" para misturá-los em uma poção de água para respirar.

Cavaleiros do dragão[editar | editar código-fonte]

  • Retorne a Hannibus na mesa de guerra na parte oriental de Daemonheim. Ele lhe dirá que eles precisam destruir a artilharia que o Embaixador montou acima do Recife de Sombra, e para isso você precisará contar com a ajuda do Dragão Negro Rei. Dirija-se a Fronteiriça, interaja com o artefato perto da magnetita e selecione a opção de visitar o Rei Dragão Negro, juntamente com Hannibus, para entrar em um diálogo instanciado onde você recruta a ajuda do dragão. Hannibus pergunta ao Rei Dragão Negro se ele sabe se há algum outro dragão que possa ajudar, mas ele responde que não sabia das atividades de outros dragões.
  • Volte para o Museu Varrock e fale com o Sr. Mordaut. Mordaut será honrado com a visita de Hanver, que pergunta se ele sabe de alguém que possa ajudar. Mordaut diz a ele que ele não sabe de nenhum dragão, mas ele sabe de um cavaleiro de dragão lutando pelas forças de Zaros no Coração de Guilenor onde o jogador irá encontra-lo. Entre no Coração de Guilenor e entre na versão instanciada. Hannibus se encontrará com o cavaleiro do dragão, Vindicta. Hannibus então pergunta a ela sobre suas origens; Vindicta responde que ela foi mantida em segurança por Gorvek e que sua mãe era Morvannon, e seu pai era Hannibus. Hannibus percebe que Vindicta é sua filha, embora Vindicta se recuse a acreditar nisso. No entanto, ela está impressionada com as suas façanhas e descobre as ameaças do embaixador a Guilenor, tendo ouvido algumas delas de Zaros. Ela decide se juntar à força de ataque para a emoção da luta.

Aconselhamento matrimonial[editar | editar código-fonte]

Volte para a mesa de guerra no lado leste de Daemonheim e fale com o Hannibus. Depois, fale com Bryll mais uma vez quem vai dizer ao jogador que o intendente Gully quer uma palavra. Ele pede ao jogador para ajudar sua gaivota Steven a ver sua esposa e filhos e dizer que ele os ama. Siga para o canto nordeste de Waiko perto do Moai Waiko e fale com a esposa de Steven. Ela afirma ter se mudado de Steven, e agora está em um relacionamento com o Conde Ludwig Koppenploppen. Você precisará então encontrar evidências sobre o caráter sombrio do conde Ludwig das outras gaivotas ao redor da ilha para salvar o casamento de Steven.

  • Em um barril de água perto da casa do Khan, na parte leste da ilha
  • Dentro de uma gaiola no cais norte
  • Na aldeia, em um barril de água a leste do cais sul
  • Não há rio, em um barril de água
  • Em uma caixa não naufrágio, perto do cais oeste
  • Em uma caixa no cais oeste, fale com a esposa de Steven novamente, que está horrorizada com o que o conde fez. Ele orgulhosamente admite seus erros antes de voar. Steven e sua esposa, em seguida, fazem as pazes uns com os outros. Volte para o Intendente Gully nas docas de Waiko ou Daemonheim, que também vai agradecer e dizer que Bosun Higgs agora tem uma tarefa para você agora.

Forças de elite[editar | editar código-fonte]

Itens necessários: Qualquer equipamento que permita acesso à Fortaleza dos Cavaleiros Negros, pattern de manteiga, e opcional de charos (a)

Bosun Higgs vai pedir-lhe para falar com o tenente Crane na Masmorra de Taverley onde pode ser encontrado no centro da Base dos Cavaleiros Negros. Ela vai se juntar às suas forças, desde que você verifique sua irmã Tessa, na Fortaleza dos Cavaleiros Negros. Uma vez lá dentro, use um disfarce (como uma armadura preta ou uma armadura do capitão do Cavaleiro Negro) e fale com um guarda da Fortaleza , que diz que não sabe quem é Tessa ou o que aconteceu com ela, mas sugere que ela pode ter falhado o Comandante Bletchley . E que suas coisas provavelmente seriam encontradas no quartel. Vá lá e fale com a armadura de Tessa, que é encontrado em um suporte na parede leste da sala. Ele irá informá-lo que, no último momento, Tessa subiu para avaliação e nunca mais voltou. Vá para o 1 andar e falar com o Slave encostado contra a parede norte para descobrir que ela é Tessa, que foi transformado em um escravo e teve sua língua cortada. Ela escreve uma mensagem explicando que ela e as outras recrutas do sexo feminino foram deliberadamente reprovadas e escravizadas. Volte para Crane em Taverley Dungeon e diga a ela a verdade sobre o que aconteceu com Tess ou mentira, de qualquer forma ela irá mandá-lo de volta para a fortaleza para resgatá-la. Alternativamente, se você tem um anel de charos (a) , você pode mentir e dizer que sua irmã está bem para pular o resto desta seção da missão.

Volte para a Fortaleza dos Cavaleiros Negros, fale com Tessa de novo, e também liberte-a de suas algemas . Com isso feito, desça as escadas e fale com a armadura de Tessa novamente para receber a Armadura de Tessa. Equipe seu disfarce novamente e dê a Tessa sua armadura. Uma cena seguirá onde você e Tessa serão parados pelo tenente York , escolha qualquer opção para passar por ele. Você e Tessa retornarão automaticamente para Crane em Taverley .

Fale com Crane novamente após a cutscene, que lhe diz que Tessa está se recuperando e concorda em se juntar à força de ataque com alguns de seus melhores homens, sob a condição de que você ajude-a a se vingar de Bletchey. Volte para o Bosun Higgs em Daemonheim e fale com ela, e ela concordará em ajudar com o plano. Depois de falar com Higgs, voltar para a fortaleza e falar com o comandante Bletchey na sala de jantar no 1 andar. Você vai dizer a ele para ir para o telhado, como o desertor Higgs está lá. Bletchey confronta Higgs; depois de uma conversa curta, mas aquecida, Crane aparece por trás e os dois o torturam e o matam. Fale com Crane pela última vez, que irá direcioná-lo de volta a Bryll para o próximo passo.

O Recife das Sombras[editar | editar código-fonte]

Com todo o grupo agora pronto para lutar contra as forças do Embaixador na superfície enquanto você se dirige debaixo d'água para combatê-lo diretamente, Bryll o orienta a fazer um discurso para suas forças para inspirá-los para a próxima batalha. Você pode usar qualquer opção de bate-papo para fazer a fala sem afetar o resultado. Uma vez terminada a fala, você precisará completar o Recife das Sombras em qualquer modo, incluindo o modo história. No entanto, se você já completou uma vez você terá a opção de pular esta parte da quest.

Se você não tem um alto nível de combate, é recomendado completar o The Shadow Reef no modo story, que pode ser feito em grupo. Ao fazer Recife das Sombras no modo Historia, a vida de todos os monstros é reduzida em 50% e sua produção de dano também é reduzida em 90%. Para mais informações, consulte o guia de estratégias . Observe que uma execução não será contada se você não estiver na instância quando o chefe final morrer.

Depois que o Recife das Sombras estiver limpo e o ritual do Embaixador parar, volte para Bryll em Daemonheim e fale com ela. Madame Shih então aparecerá e agradecerá por vingar sua tripulação. Ela vai explicar que ela tentou ir e lutar contra o embaixador, mas foi capturada por suas forças. Ela também explica que ela havia sido corrompida quando estava com Rabid Jack em Ulthven Kreath, e tinha uma obsessão desesperada de matar o embaixador, que ficou em silêncio agora. Em seguida, Hannibus conversará com você sobre sua empolgação em ser pai, e como ele pretende permanecer em Guilenor por um tempo e tentar ser pai de Vindicta. Bryll, então, vai parabenizá-lo por salvar o mundo e oferecer-lhe uma bebida.

Recompensas[editar | editar código-fonte]

  • Recompensas / atividades adicionais

Depois de desbloquear o portão de Goshima e visitar a ilha fora do modo de busca, uma chave azul pode ser encontrada no tronco leste ao norte do edifício mais ao norte da cidade.

Essa chave pode ser usada para conceder acesso à sala azul , uma sala escondida dentro do Templo de Aminishi . A porta fica no primeiro andar, onde Oyu, o mais silencioso, aparece.

Além de vários saberes encontrados na sala, atravessar ainda mais o corredor da sala azul leva a uma ilha do nordeste de Aminishi, anteriormente inacessível . Há pontos de Skilling para a mina de bambu , Nordeste Aminishi , e um depósito bancário no sudeste pela doca.

Os jogadores podem cavar em um monte localizado na costa norte para encontrar uma chave de tronco que pode ser usada para abrir o porta - malas localizado na sala azul. Isto contém:

1 Marfim superior de sacrifício

1 Marfim superior de vampirismo

1 bloco chi de portas

1 pacote de osso de portas

1 pacote de placa de portas

1 potenciador de portas de propriedade do jogador

Pegar o tronco completa uma conquista de Mini-Expedição .

Os jogadores podem agora comprar uma melhoria para os baús de Masmorras de Elite por 750.000 tokens de Dungeon, o que permite depositar na masmorra e sempre tem 20% de chance de dobrar os ganhos por matar um chefe.