Senntisten

De RuneScape Wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Senntisten
Cidade de Senntisten.png
Inglês Senntisten
Membros P2P ícone.png Sim
Lançamento 9 de julho de 2013 (notícia)
Líder * Zaros (2º Era)
Teleporte Sem informação
Guildas 0
Outros
Banco ícone mapa.pngAltar ícone mapa.pngObelisco ícone mapa.png
As ruínas de Sennsiten
Um conceito apresentado no RuneFest 2019 que mostra diversos períodos históricos da cidade.

Senntisten, também conhecida como "Cidade Sagrada" foi a capitaldo grande Império Zarosiano, que existiu durante a Segunda e Terceira Eras. De acordo com escavações recentes, Senntisten ocupava uma área que hoje corresponde a Varrock e Silvarea, fazendo dela uma das maiores cidades da história. Senntisten também é lar da Sala do Trono Vazia, o lugar onde Zamorak e seus comparsas traíram Zaros no fim da Segunda Era.

Senntisten continou a ser a capital após a Segunda Era, e sobreviveu até o fim das Guerras dos Deuses, onde os deuses lutaram pelos territórios ao redor da cidade. As esperanças da cidade, entretanto, foram destruídas quando soldados Zamorakianos e Saradoministas se aliaram em uma tentativa final de dominar a joia do império Zarosiano.

História[editar | editar código-fonte]

Chegada de Zaros[editar | editar código-fonte]

Antes de Zaros chegar em Guilenor, Senntisten era apenas uma pequena vila aterrorizada pelo deus bestial Loarnab. Zaros o prendeu e o usou como uma fonte de poder divina para transportar 12 legiões demoníacas de Infernus para Guilenor. A derrota de Loarnab e a chegada de milhares de demônios intimidaram o povo de Senntisten ao ponto de eles nem tentarem lutar. Eles então se curvaram ao novo deus.

Quando suas legiões se espalharam para conquistar mais tribos humanas, Zaros permaneceu em Senntisten, tornando-a a capital de seu novo império. Quase todas a população das vilas foram convertidas a seu sacerdócio e treinadas em lei, religião e nos idiomas infernais, além de tópicos similares. Zaros enviou muitos de seus sacerdotes para seus territórios recém conquistados como burocratas, emissários e missionários.

O Império Zarosiano rapidamente se expandiu até chegar onde hoje é Misthalin, Asgarnia as Terras Selvagens e a parte norte de Moritânia, que ofereceu grande perigo a estrangeiros.

Senntisten continou a crescer, já que perigos de fora e peregrinos se reuniam lá. As ruas da cidade se tornaram cheias de templos elaborados, muitos dos quais se tornaram cortes ou escolas, entre outras coisas. Entretanto, a população de sacerdotes e juristas não conseguia se sustentar, então a cidade dependia de tributos de todo o Império para se sustentar.

O estabelecimento de Senntisten, junto com o resto do Império, prejudicaram muito as todas de troca e e o movimento de nações estabelecidas na Segunda Era. Como resultado, o Deserto Kharidiano, Vale Sagrado e o Mar Oriental, além das tribos de homens de Misthalin e Asgarnia estavam vastamente separados pela presença do Império.

A Traição de Zamorak[editar | editar código-fonte]

Os eventos a seguir acontecem durante Filhos de Mah ícone.png Filhos de Mah.
A traição de Zamorak.

Marcando o fim da Segunda Era, Zamorak, Legatus Maximus de Zaros, liderou uma rebelião até o coração de Senntisten e atacou Zaros. Usando o Cajado de Armadyl, Zamorak derrotou Zaros. Com seu novo poder divino, como resultado da batalha, Zamorak declarou que Zaros foi exterminado e agora era uma divindade. Não muito antes depois de cair no chão em exaustão e agonia. O demônio Tsutsaroth Thammaron então abriu um portal para Infernus e ele, junto de outros demônios, carregaram Zamorak para o planeta onde ele os ajudou a libertá-los de seus mestre Chtonianos.

A sala do Trono de Zaros.

Apesar do desaparecimento de Zaros, seu governo ainda era nominalmente reconhecido como preponderante em todo o império, especialmente dentro de Senntisten. Isto não foi nenhuma surpresa, já que a capital ainda aproveitou um longo tempo de paz e prosperidade. Depois de brevemente tomar o Palácio Divino, os insurgentes falharam em tomar a cidade devido à ausência de Zamorak. As forças traidores foram removidas de Senntisten e ao redor do Império, já que Azzanadra, Pontifex Maximus de Zaros havia planejado um contra-ataque juntamente com Nex enquanto o palácio ainda estava sobre controle rebelde.

Enquanto o Império estava enfraquecido, os outros deuses viram isso como uma oportunidade para liderar invasões. Azzanadra, dali em diante novo regente do Império Zarosiano, tinha suas forças espalhadas pelas fronteiras do território para defendê-lo dos outros deuses. Sem conseguir contato com Zaros, ele convence seus súditos a acreditar que ele segue as vontades do Lorde Vazio, em uma maneira desesperada de restaurar suas forças, sendo bem-suscedido.

Assim, como os zarosianos conseguiram manter o controle de sua capital, a organização política e a estrutura jurisdicional de Senntisten foram bem mantidas no sentido tradicional. Algumas das fortalezas zarosianas aliadas da capital localizadas em partes do que hoje é Misthalin, Morytania, the Wilderness e Asgarnia, permaneceram intactas por muitos séculos.

As Guerras Divinas[editar | editar código-fonte]

Após um breve período de exílio (cerca de 20 anos), Zamorak voltou de Infernus com um exército consistindo de demônios Avêrnicos - mais numerosos e mais poderosos do que seus ex-senhores chthonianos - junto com muitos humanos, vampiros e lobisomens mudando de lealdade de Zaros a Zamorak. Com este exército, ele aspiraria reivindicar o império Zarosiano como seu domínio, enquanto repelia deuses em suas fronteiras, embora isso não impedisse os zarosianos leais de defender seu reino. Facções hostis buscavam espalhar ou impor sua religião aos recém-conquistados, províncias e fortalezas vizinhas zarosianas, alguns indo tão longe a ponto de ordenar a destruição de todas as coisas relacionadas a Zaros.

Quando as Guerras Divinas começaram, Guilenor entrou em sua Terceira Era. Naturalmente, deuses tiveram o papel predominante, liderando exércitos em batalhas para os espólios da vitória, tendo vantagem sobre um Império Zarosiano ainda mais enfraquecido.

Pouco depois do retorno de Zamorak, uma leal general zarosiana chamada Nex lançou uma ousada expedição militar ao Local do Ritual dos Mahjarrat, com a intenção de estabilizar a situação, garantindo esta área vital - capaz de aumentar os poderes desta raça - de forças hostis que tentam ocupá-la. Apesar da sua superioridade militar inicial, o ataque de Nex estava fadado ao fracasso, pois suas forças foram presas em uma caverna gelada por cavaleiros Saradoministas e foram presas por um encantamento mágico.

No início das Guerras, Azzanadra e seus seguidores foram levados para o sul, para o Deserto Kharidiano. Assim, após uma breve batalha, Azzanadra foi preso na Pirâmide de Jaldraocht, onde permaneceu até o ano 169 da 5ª Era.

Enquanto isso, Forinthry - o coração Zarosiano extremamente fértil do norte - estava condenada a se envolver em um conflito entre os principais deuses que contestavam esta vasta faixa de território por milênios, colocando em perigo a fronteira norte de Senntisten. O reino saradominista de Vale Sagrado -a sudeste da fortaleza zarosiana de Kharyrll - foi vítima de uma incursão liderada por Lorde Drakan, no início da Terceira Era. Os zarosianos perderiam o controle sobre essas terras, que antes cobriam o flanco oriental de Senntisten além de sua fronteira natural no Rio Salve.

A Queda[editar | editar código-fonte]

Embora Senntisten tivesse se defendido com sucesso por um período de "cem gerações", os zarosianos estavam se tornando cada vez mais em menor número. Isso foi possível porque as facções inimigas eliminaram as fortalezas e redutos circundantes. Defender a cidade apenas com a força absoluta seria uma tarefa quase impossível, pois faltavam reforços, incluindo não apenas fortalezas vizinhas, mas também poderosas figuras-chave do império Zarosiano como Nex e Azzanadra, que fizeram muito para defender seu reino.

Tendo falhado em conquistar Senntisten em conformidade, uma aliança entre as forças zamorakianas e saradoministas estava sendo negociada a partir deste ponto. Apesar de estar isolado pelas hordas de inimigos cada vez mais perigosas que gozavam de uma clara superioridade numérica, alguns zarosianos astutos ainda tentariam salvar sua situação precária.

Em uma última ação desesperada, o Mahjarrat Wahisietel tentaria dividir os exércitos acumulados diante dos muros da cidade em um grande estratagema, explorando suas diferenças idealistas, embora no final das contas ele não tenha conseguido detê-los. Assim, as forças zamorakianas e saradoministas estavam livres para avançar e sitiar a cidade de Senntisten simultaneamente.

Como a guarnição inadequada recebeu ordens de abandonar a cidade e recuar para as fortalezas restantes de Carrallangar, Dareeyak e Ghorrock, o destino de seus anciões foi selado. O Império Zarosiano, antes conhecido por suas proezas militares, não passava de uma sombra de seu passado, e suas poucas fortalezas restantes - excluindo Ghorrock - pereceram depois.

Algum tempo após a queda da resistência, Zamorak se estabeleceu como governante da capital em 3740. As façanhas arquitetônicas originais da cidade foram destruídas em algum momento entre 3740 e 3804 pelos saradoministas, que a reconstruíram à sua própria imagem e mudaram seu nome para Saranthium. Este último, apesar de seu início vibrante, foi destruído por causas desconhecidas no início da Quarta Era.

Senntisten Hoje[editar | editar código-fonte]

Entrada para o Sírio de Escavações de Senntisten.png

Embora Varrock agora exista onde antes ficavam as muralhas ocidentais de Senntisten, as partes orientais da cidade estão sendo escavadas pelo Museu de Varrock. Durante a missão Sítio de Escavação ícone.png Sítio de Escavação, os jogadores descobrem uma caverna sob as ruínas onde ainda existem os restos de um altar zarosiano. As ruínas ainda parecem possuir alguma energia escura, como evidenciado pelas afirmações de Tolna durante Descendo Até a Aventura ícone.png Descendo Até a Aventura.

Aqueles com conhecimentos de Magias Antigas podem utilizar o feitiço de Teleporte a Senntisten para se teleportar para cá, tendo nível 60 em Magia ícone.png Magia, 2 runas da lei e uma runa da alma. O Pingente do Sítio de Escavações, que usa o mesmo canal de teleporte, também pode ser utilizado.

Em 3 de dezembro de 2009, a missão Um Templo em Senntisten ícone.png Um Templo em Senntisten foi lançada, onde o jogador ajuda Azzanadra a restaurar as ruínas descobertas em Sítio de Escavação ícone.png Sítio de Escavação.

Durante a Sexta Era, um monólito misterioso apareceu na área, se tornando ponto de interesse da recém concluída Guilda dos Arqueólogos, eventualmente trazendo uma batalha com as tentativas de Zaros de resolver os problemas com as Deusas Anciãs por conta própria. Ao redor do início desta batalha, a Mestre da Guilda Interina Reiniger também descobriu uma antiga porta a oeste da Mansão Gulvas, onde diz-se se encontrar uma parte intacta da capital que está selada por milhares de anos.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O nome da cidade parece ser derivado da frase Húngara Szent Isten, que significa Santo Deus.