Transcrição de Masmorra da Guerra das Deusas Anciãs

De RuneScape Wiki
Ir para navegação Ir para pesquisar
Esta transcrição envolve diálogos com Armadyl, Ariane, Azzanadra, Saradomin, Seren, Wahisietel, Zamorak, e o jogador.

Overhead dialogue[editar | editar código-fonte]

Deuses[editar | editar código-fonte]

  • (Each conversation was first made available upon reset, unless otherwise specified, and was only available until the next conversation was released. Each line of dialogue appears in chat in 9.6-second intervals like transcribed here in addition to being normal overhead messages. The conversation loops with a five-minute pause inbetween until the next conversation is available.)Tradução necessária. Por favor, edite esta página e adicione a tradução correta em Português segundo fontes oficiais.

18 de outubro de 2021[editar | editar código-fonte]

  • Seren: Chegamos ao nosso limite. Não sei como responderíamos a uma ofensiva maior.
  • Armadyl: Enviamos mensageiros para todos os cantos do mundo?
  • Armadyl: Certamente deve existir outros que possam atender ao chamado.
  • Seren: Nós enviamos mensagens, tão longe quanto somos capazes.
  • Seren: Muitos nos enviaram contingentes de tropas ou suprimentos.
  • Seren: Muitos mais têm as suas próprias preocupações. A liberação de anátema prejudicou as colheitas e causou instabilidade.
  • Seren: E existem aqueles que negam a existência da ameaça - baseados em demagogia política, medo, ou ambos.
  • Seren: É muito fácil ignorar uma ameaça que pode acabar com o mundo quando ela está enterrada sob a terra.
  • Seren: Exerci toda a influência da qual sou capaz. Qualquer um que não chegou até o momento certamente não virá.
  • Saradomin: Os mortais serviram a si mesmos muito bem - excedendo todas as expectativas. Mas é hora de dar um basta.
  • Saradomin: Nós devemos intervir. Não há outra opção.
  • Saradomin: Sim, existe o risco de deixar os ovos, mas certamente-
  • Zamorak: Você está mentindo para si mesmo.
  • Zamorak: Veja bem - ninguém ficaria mais feliz de entrar na batalha do que eu.
  • Zamorak: Mas nós estamos aqui por tempo o suficiente para saber que isso não é uma opção. Seren estava certa desde o princípio.
  • Armadyl: Apesar dos nossos esforços, a força dos ovos cresce gradualmente.
  • Armadyl: A esta altura, drená-los ainda é a única coisa impedindo a nossa destruição.
  • Armadyl: Eventualmente, no entanto, nós precisamos encontrar outra solução.
  • Saradomin: Este impasse não pode continuar. Nós não podemos ficar presos aqui enquanto os mortais perecem por desgaste.
  • Zamorak: Então não recorra aos mortais.
  • Armadyl: O quê? Mas você acabou de dizer - nós...
  • Armadyl: Você... não quis dizer nós, não é mesmo?
  • Zamorak: A devastação entre as nossas forças terrestres é generalizada. Há um suprimento amplo de cadáveres.
  • Saradomin: Não... Não, eu absolutamente proíbo!
  • Zamorak: Já não há tempo para sentimentalismo, Saradomin. Nós precisamos fazer o que for necessário se quisermos sobreviver.
  • Saradomin: A que custo? Eu não sujeitarei o meu povo a mais-
  • Seren: Faça.
  • Saradomin: Seren... Você não pode-
  • Seren: Nossas tropas deram suas vidas para proteger aqueles que amam.
  • Seren: Você não acha que eles fariam isso outras vezes, se tivessem a opção?
  • Saradomin: ...
  • Seren: Envie uma mensagem para os seus necromantes, Zamorak. Que eles estejam preparados.
  • Zamorak: Será feito. Elogio a sua sabedoria, Lady Seren.
  • Armadyl: E o que a deusa de cristal teme, para recorrer a tal... rebaixamento?
  • Seren: Os primeiros servos das Deusas Anciãs foram notáveis em sua ausência até o momento.
  • Armadyl: Os TokHaar? Eles são formidáveis, mas nós lidamos com eles muito bem no Monólito.
  • Seren: Ful estava assistindo. Ela enviará mais do que os TokHaar desta vez.
  • Seren: Agora eu sinto uma perturbação - uma vibração profundamente no núcleo de Guilenor.
  • Seren: Eles estão chegando. E eu não sei mais o que fazer.

25 de outubro de 2021[editar | editar código-fonte]

  • Zamorak: Onde estão os corredores? Precisamos de mais corpos na frente.
  • Zamorak: Se eu esperar muito mais tempo, alguém vai ser amarrado como exemplo. AGORA!
  • Armadyl: O que você está fazendo? A quantidade de anátema à qual eles estão sendo expostos... Eles vão morrer, Zamorak!
  • Armadyl: Quem vai cuidar do seu exército então? Se não consigo apelar à sua moral, que tal o seu senso comum?
  • Zamorak: Todos os meus necromantes mortais devem se sujeitar a uma semana submergidos no Reino das Sombras.
  • Zamorak: Aqueles que emergem com seus corpos e mentes praticamente intactos são autorizados a me servir.
  • Zamorak: Não se preocupe, pois meu povo está mais do que preparado para trabalhos desta natureza.
  • Armadyl: Por que... por que alguém aceitaria tal coisa? Passar por esse horror?
  • Zamorak: Aqueles que vêm ao meu encontro procuram conhecimento e poder: seja por curiosidade, por vingança, querendo trazer de volta quem amam...
  • Zamorak: Eles normalmente não precisam de muita coisa além dessa motivação.
  • Saradomin: Você é um monstro. Um cão raivoso.
  • Saradomin: Quando isto terminar, acabarei com sua vida miserável, e o mundo se tornará um lugar melhor.
  • Zamorak: E até agora você insiste com seus choramingos e ameaças vazias.
  • Zamorak: Se não fosse por mim, esse "TzKal-Zuk" já teria derrubado a porta e não haveria mais mundo!
  • Zamorak: Eu salvei seu precioso povo, Saradomin. Fazendo o que você não teve a coragem de fazer.
  • Seren: Não comemore muito, Zamorak. Os TzekHaar estão se adaptando às suas táticas.
  • Armadyl: Sim. Temos a sorte de os bandosianos estarem aqui, mantendo os capangas de TzKal-Zuk na retaguarda.
  • Seren: Devo admitir, a chegada deles foi uma surpresa para mim.
  • Seren: Zarador não conseguiu unir as díspares facções bandosianas, portanto tive que eliminar essa possibilidade.
  • Seren: Parece que esse Graardor conseguiu atrair alguns para sua causa. Talvez seja bom ficar de olho nele.
  • Zamorak: Pelo que ouvi, Graardor está colecionando hematomas coloridos, choramingando para quem quiser ouvir.
  • Zamorak: Se há uma coisa que podemos elogiar os mortos-vivos, é sua capacidade de não reclamar.
  • Seren: Bem, parece que temos uma sorte inesperada.
  • Seren: Os custos foram muito altos. Não pense que não estou ciente disso, Saradomin.
  • Seren: Mas agora temos uma chance; antes não tínhamos nenhuma.

1 de novembro de 2021[editar | editar código-fonte]

  • Zamorak: Então. TzKal-Zuk.
  • Zamorak: Presumo que haja um motivo pelo qual eu não ouvi falar dele até agora.
  • Armadyl: Ele já está por aí desde a Guerra dos Deuses. Talvez você devesse prestar mais atenção.
  • Zamorak: Não me trate assim, sujeito. Eu fiz questão de saber tudo o que aconteceu naquela época.
  • Saradomin: Eu vou lhe contar.
  • Armadyl: Saradomin...
  • Saradomin: Paz. Não vejo motivo para esconder agora.
  • Saradomin: TzKal-Zuk emergiu, sem avisar, de uma fissura nas Colinas de Feldip.
  • Saradomin: Ouvi falar dele pela primeira vez pelos monges de Entrana, que estavam abrigando refugiados que fugiam em navios.
  • Armadyl: TzKal-Zuk era uma ameaça tremenda, com potencial desconhecido e uma enorme protensidade para o caos.
  • Armadyl: Tínhamos que o neutralizar de forma rápida e discreta.
  • Armadyl: Para garantir que você e ele não estabeleceriam uma aliança.
  • Zamorak: Então todo aquele seu discurso e táticas militares agressivas na época...
  • Armadyl: Uma cortina de fumaça militar combinada, para garantir que você não saberia do surgimento de Zuk.
  • Zamorak: Eu me lembro agora. De repente, me encontrei frente a frente com o seu exército completo. E você, como encarou Zuk?
  • Armadyl: Também estávamos lutando com Bandos nesse momento. Ele não era a ameaça que você era, mas era um obstáculo de qualquer forma.
  • Armadyl: Zuk emergiu em terras bandosianas, das quais Bandos foi afastado pelas nossas tropas.
  • Armadyl: Concordamos em um cessar-fogo. Garantimos a Bandos passagem segura por Yanille se ele concordasse em encarar Zuk em batalha.
  • Saradomin: Atraído pela promessa de uma simples demonstração de força, algo que ele conseguia entender, foi fácil convencer Bandos.
  • Saradomin: E para nós? Só tínhamos a ganhar.
  • Saradomin: De qualquer forma, um inimigo foi derrotado, e o outro enfraquecido.
  • Zamorak: Então o que aconteceu? Não me deixe no suspense.
  • Saradomin: Nossos espiões observaram à distância conforme os dois gigantes se enfrentavam. Zuk era equiparável a Bandos no que toca a força física, mas Bandos era mais astuto.
  • Saradomin: A batalha durou dias, até que Bandos finalmente empurrou Zuk de uma ravina.
  • Saradomin: Bandos provocou Zuk a atacar de forma imprudente. Bandos parou o golpe de Zuk com um chute e fez com que ele caísse sobre as costas.
  • Saradomin: Então, sob o comando de Bandos, geomantes escondidos derrubaram vastas quantidades de rocha sobre Zuk.
  • Armadyl: Apesar de terrivelmente ferido, Zuk riu enquanto Bandos o desenterrava. Ele bradava que iria retornar, e que da próxima vez iria vencer.
  • Armadyl: Aí... Bandos arrastou o corpo destruído de Zuk para as profundezas da terra, até chegar ao forno.
  • Armadyl: Ele usou correntes enfeitiçadas que apertavam continuamente os membros de Zuk, esmagando-os conforme o forno os restaurava.
  • Armadyl: A risada cruel de Bandos ecoava pelas cavernas conforme ele deixava seu inimigo lá para perecer em agonia, para sempre.
  • Seren: Se Bandos tivesse reparado no que o Forno Ancião realmente era, ele talvez teria se tornado algo ainda mais perigoso.
  • Seren: E essa área era próxima a territórios populosos. E se eles tivessem unido forças e iniciado um massacre?
  • Seren: Eu acho chocante, honestamente, que você tenha recorrido a uma estratégia tão imprudente.
  • Zamorak: Eu, pelo outro lado, estou impressionado - até mesmo surpreso - pela sua impiedade.
  • Zamorak: Talvez agora você pense duas vezes antes de fazer acusações sobre mim daqui em diante.
  • Saradomin: Eu lamento o que aconteceu com Zuk, e me arrependo de trazer perigo para os povos do sul de Kandarin.
  • Saradomin: Mas nós calculamos o risco e tomamos a melhor decisão que podíamos. Fizemos o que tinha que ser feito.
  • Seren: ...
  • Seren: Com isso... suponho que eu tenha alguma empatia.

8 de novembro de 2021[editar | editar código-fonte]

  • Saradomin: Isso já está demorando demais.
  • Saradomin: Não posso mais ficar só olhando enquanto os cadáveres desfigurados dos nossos soldados caem aos pés dos TzekHaar.
  • Saradomin: Várias vezes ao longo da história, os mortais sacrificaram tudo para salvar este mundo...
  • Saradomin: Não. O mundo deles.
  • Seren: As deusas anciãs são um problema tão grande para os mortais quanto são para nós.
  • Seren: Querendo ou não, estamos nisto juntos.
  • Armadyl: Na teoria. Na prática, as probabilidades pesam absurdamente contra os mortais.
  • Armadyl: Eles são muito ferozes e incrivelmente desafiadores. E agora a maioria deles também estão mortos.
  • Armadyl: E tudo o que podemos oferecer é magia depravada para manter seus corpos lutando depois de suas almas já terem desencarnado.
  • Armadyl: De que vale salvar o mundo se não sobrar ninguém para viver nele?
  • Zamorak: Estamos em um impasse do pior que há.
  • Zamorak: Não há nenhum lucro aqui. Não há potencial para expansão ou crescimento pessoal.
  • Zamorak: E o pior de tudo? Somos obrigados a ficar aqui e a encarar o nosso destino.
  • Zamorak: Me recuso a aceitar que esse seja o nosso destino.
  • Saradomin: Pois é. Chegou a hora de nós deuses defendermos Guilenor. Para reparar o dano que nós causamos, a qualquer custo.
  • Zamorak: Não nos precipitemos. Você pode se fazer de mártir se quiser, Saradomin, mas me deixe fora dessa.
  • Armadyl: O que precisamos fazer para dar um fim a isso pode custar caro. Mas precisa ser feito.
  • Armadyl: Eu tenho um plano. Ou pelo menos um esboço.
  • Armadyl: Nós não temos poder suficiente para destruir os ovos das Deusas Anciãs, é isso?
  • Seren: Sim, mesmo com nossas forças combinadas, não conseguiríamos destruir nem um.
  • Seren: Mesmo se pudéssemos, estaríamos totalmente ocupados com apenas um ovo. Os outros estariam livres para serem chocados.
  • Armadyl: Nós talvez não tenhamos força. Mas eu conheço quem tenha toda a força necessária.
  • Saradomin: O quê?
  • Zamorak: Tá, vou ter que perguntar. Quem são esses seus misteriosos amigos exterminadores de deuses?
  • Armadyl: Eles estão aqui. Bem diante de nós.
  • Zamorak: É claro que iria me arrepender imediatamente de perguntar.
  • Zamorak: Sua cabeça está confusa? O que raios você está balbuciando?
  • Armadyl: As únicas coisas que são poderosas o suficiente para destruir os ovos das Deusas Anciãs... são seus irmãos.
  • Armadyl: Você já sentiu. A energia divina que emana deles é indescritível.
  • Armadyl: Eu, por vez, estou absorvendo apenas uma pequena proporção da energia que estou extraindo.
  • Armadyl: O resto eu estou continuamente defletindo e dissipando, não vá ela me destruir.
  • Zamorak: Sim. Temos todos feito o mesmo. Vá direto ao ponto, criatura.
  • Armadyl: Movendo como um só, podemos redirecionar a energia de cada ovo para seu vizinho.
  • Armadyl: O loop resultante se amplificaria até o infinito... ou até destruir seus conduítes.
  • Saradomin: Será... que isso pode funcionar?
  • Zamorak: A precisão necessária seria absurda. Os riscos, incalculáveis.
  • Zamorak: Também ainda não ouvi ideia melhor.
  • Seren: Não.
  • Saradomin: Lady Seren. Acho que é hora de consider...
  • Seren: Não, Saradomin. O risco nessa estratégia é muito grande.
  • Seren: Armadyl, você mesmo disse. Se todos estiverem mortos, de que vale?
  • Seren: E sacrificarmos nossos ideais por uma pequena chance de vitória... é praticamente a mesma coisa que morrer, mesmo que tenhamos êxito.
  • Saradomin: Então o que você sugere?
  • Seren: Eu ainda não sei. Mas não vou aceitar menos que uma solução que salve a todos. E isso inclui os ovos.
  • Zamorak: Isso é loucura. Uma ingenuidade sem tamanho.
  • Seren: Talvez. Mas não estou pensando em desistir disso ainda.
  • Armadyl: Pela segurança de todos nós, Seren, eu espero que você tenha outra coisa em mente.
  • Armadyl: Os ovos estão ficando mais fortes. Em breve... não poderemos mais contê-los.

15 de novembro de 2021[editar | editar código-fonte]

  • Zamorak: Os necromantes se organizaram em um padrão de contenção.
  • Saradomin: As outras frontes também estão se aguentando... por enquanto
  • Armadyl: Os requisitos de logística são mantidos em níveis sustentáveis. Há... menos bocas para alimentar, o que ajuda.
  • Armadyl: Mas nossas tropas vivas estão ficando cansadas. Elas só aguentam ficar de pé e lutar ao lado dos cadáveres de seus companheiros até certo ponto.
  • Zamorak: Então, Lady Seren, que frutos seu conhecimento ilimitado já deu até o momento?
  • Seren: Guilenor é o mundo perfeito - ou o mais próximo da perfeição, de acordo com as Deusas Anciãs.
  • Seren: Como tal, é a semente ideal para a recriação do universo.
  • Saradomin: Aí nós as mandamos para longe. O mais longe possível.
  • Seren: Elas podem sobreviver até no vazio mais desolado, e podem atravessar os planos da realidade quando querem. Elas encontrarão o caminho de volta.
  • Armadyl: Podemos esconder Guilenor delas de alguma forma?
  • Seren: Mesmo os Éditos de Guthix não teriam eficácia contra uma Deusa Anciã.
  • Seren: Não há solução fácil. Eu preciso pensar sobre o assunto.
  • Seren: Por favor... não pense que me acomodei.
  • Seren: Todo o meu poder, a minha experiência e o meu conhecimento das Anciãs eu utilizo para salvar este mundo.
  • Zamorak: Até o momento, não me impressionei.
  • Seren: Há uma solução aqui. Eu... ainda não consigo vê-la com clareza. Mas vou encontrá-la.
  • Armadyl: Da minha parte, estou disposto a fazer qualquer sacrifício.
  • Saradomin: É verdade. Por este mundo... por seus povos... não há nada que eu não faria.
  • Saradomin: Tivemos nossas diferenças, Seren. Mas estou pronto para apoiá-la no que precisamos fazer.
  • Zamorak: ...
  • Seren: Zamorak?
  • Zamorak: Farei o que tiver que fazer.
  • Seren: Obrigada. A todos vocês.
  • Seren: Independentemente do que aconteceu antes, são as nossas ações daqui para a frente que nos definirão.
  • Seren: Estejam prontos. Quando a hora chegar, precisarei do apoio de todos vocês.