Transcrição de O Livro de Bandos

De RuneScape Wiki
Ir para: navegação, pesquisa

Primeiro Obelisco[editar | editar código-fonte]

Aos trasgos da tribo Thrasghdak. Eu, Bandos, seu deus, envio-lhes esta mensagem:

Em sua cidade, foi erguida uma estátua à minha imagem, maior do que suas mais imponentes construções. Folheada a ouro e coberta por pedras preciosas de todas as cores. Testemunhei inúmeros trasgos de sua tribo se tornarem vítimas das lâminas de invasores enquanto transportavam material para a construção da estátua dos confins de Yu'biusk. Vi a maior escultora de sua tribo perder a visão enquanto terminava sua obra. Vi os duendes, os ores e as ogros de outras tribos admirando a estátua brilhando como um segundo sol sobre a planície.

Esquecem-se de que sou um rei de guerra?

A estatua é uma aberração. Ordeno sua demolição e destruição de cada pedaço restante. O escultor que a esculpiu e os trabalhadores que o ajudaram a construí-la devem ser passados à espada.

Sou a Senhor da Batalha e a única obra de arte que reconheço é uma arma bem forjada. Seus ferreiros e seus xamãs devem combinar seus talentos artísticos para inventar novas armas, melhores do que qualquer uma que o mundo tenha conhecido. Façam isso e sua tribo será muito superior a meus olhos do que todas as outras tribos de Yu‘biusk!

Segundo Obelisco[editar | editar código-fonte]

Aos orcs da tribo de Veroktark. Eu, Bandos, seu deus, envio-lhes esta mensagem:

Em sua cidade, ergueram uma estátua à minha imagem, esculpida primorosamente a partir de um único bloco de pedra. Em todas as capitais do continente existem estátuas como essa; de simples imagens de madeira a grandes monumentos de ouro e pedras preciosas. Estas estátuas são prova da devoção de cada tribo a mim.

Mas viva a cidade da tribo Thrasghdak! Sua estátua era a mais resplandecente de todas, praticamente um segundo sol. Mas eles a destruíram; a base permanece, porém vazia, enquanto os ferreiros e xamãs da tribo combinam seus talentos artísticos em oficinas secretas. Destruindo a estátua, rejeitam minha autoridade. Eles estão criando novas armas - não para minha glória, mas para me desafiar!

Reúnam sua tribo para guerrear e destruir a tribo Thraghdak. Não tenham piedade: não poupem homens, mulheres, crianças ou idosos. Mas caso encontrem armas criadas pelos ferreiros e xamãs em suas oficinas secretas, elas não devem ser destruídas: reclamem-nas e usem-nas em meu nome. Façam isso e sua tribo será muito superior a meus olhos do que todas as outras tribos de Yu'biusk!

Terceiro Obelisco[editar | editar código-fonte]

Aos ogros da tribo Azkragthog. Eu, Bandos, seu deus, envio-lhes esta mensagem:

A conquista da tribo Veroktark muito me agrada. Aguardar para atacar depois do enfraquecimento deles na batalha contra a tribo Thrasghdak demonstrou perspicácia por parte de seus generais.

Um ato de conquista é a única obra que me traz glória. Não há escultura, canção e nem sequer nenhuma arma bem fabricada que me agrade mais do que uma vitória com bravura.

Vocês também mostraram-se perspicazes por no destruir as armas que a tribo Thrasghdak havia começado a construir. Elas apareceram em minhas visões: armas desse tipo nunca foram vistas antes neste ou em qualquer outro mundo.

Concluam essas armas, forjem mais armas desse tipo e usem-nas para dominar as tribos além das montanhas e dos oceanos. Será o maior ato de conquista da história de meu mundo e os gritos das tribos por vocês executadas soarão com música em minha montanha sagrada. Façam isso e sua tribo será para mim superior a todas as outras tribos de Yu'biusk!

Quarto Obelisco[editar | editar código-fonte]

Aos ourgs da tribo Goltholglor. Eu, Bandos, seu deus, vos envio esta mensagem:

Levantem-se e lutem, seus covardes!

Os exércitos da tribo Azkragthog invadem suas cidades. Eles podem criar uma chuva de fogo com suas novas armas. Incendeiam suas vilas e abatem seus habitantes.

Com minha infinita generosidade, dei a vocês as mesmas armas que a tribo Azkragthog usa para atacá-los. Mas em vez de retaliar, vocês enviam diplomatas implorando por paz. Vocês preferem vender suas proles como escravos a empunhar armas para defendê-los!

Sei que existem os chamados “sábios" em suas cidades, que alegam que o continuo uso de novas armas culminará no extermínio de toda e qualquer vida em Yu'biusk. Eles são covardes que querem corrompê-los com suas ideias. Se alguém se manifestar contra a guerra, passem-no na espada, então usem a mesma espada para exterminar os inimigos de sua tribo!

Vocês não são meu povo, que ergui da lama e transformei em poderosos guerreiros? Não viram as impiedosas mortes que invento para os que me desafiam?

Deixem de lado esta conversa de paz. Destruam ou sejam destruídos! A última tribo de pé será superior a meus alhos a todas as outras tribos de Yu'biusk!